domingo, 28 de setembro de 2014

Policial, culpado ou inocente?


Hoje o assunto é mais que polêmico. As opiniões sobre estão muito divididas. Logo, haverá quem me apoie e quem me critique. Como unanimidade em casos polêmicos é uma utopia dou minha cara a tapa. E depois, não é a toa que a palavra polêmica compõe o nome do meu blogue.
Sabemos que a polícia brasileira é despreparada. E não sei quando teremos uma polícia que nos dê segurança como merecemos ter. No entanto, nem tudo que acontece é culpa deles. Existem policiais bons e ruins como em toda profissão.
Vocês podem não acreditar, mas muitas vezes a polícia tem medo. Não é fácil ser policial no Brasil, pois a população já pegou aversão e os criminosos não pensam duas vezes antes de atirar em um policial.
O Brasil também enfrenta outro problema, o desemprego. Não vou entrar em questões políticas até mesmo porque esta questão já vem de anos e só se agrava. Isto faz as pessoas irem a luta e se defenderem como podem.
Tem pessoas que fazem salgados, doces, bordados, bijuterias etc. E a grande maioria delas não paga imposto. Isto torna seus negócios ilegais e de certa forma os transforma em infratores. Não estou me queixando e nem quero nada com isto. Claro que o maior crime é estas pessoas terem que pagar impostos altíssimos para depois verem o fruto de seu trabalho cair na mão de corruptos.
Junto a estes pequenos contraventores estão os camelôs cujo ato podemos chamar de  crime, pois trata-se de contrabando.
Os quitutes e artesanatos não estão prejudicando ninguém. Certo?
Já os badulaques dos camelódromos prejudicam os lojistas que são obrigados a pagar impostos e concorrer com os ambulantes que nada pagam. Tá certo, alguns pagam uma taxa na prefeitura, mas de certa forma os lojistas tem uma concorrência desleal. Entretanto, pensamos que é melhor vê-los vendendo na rua do que roubando. Assim acabamos absolvendo-os e nos tornando cúmplices quando compramos algum produto.
Porém, o que não da aceitar é CD e DVD pirata. Este comércio prejudica o dono da arte, a patrocinadora e mais gente. Sem falar que em muitos casos financia o tráfico.
Os quituteiros compram os ingredientes no supermercado, trabalham muito em cima de uma mesa fazendo a massa e depois no fogão e vendem o que produziram.
Os camelôs compram no Paraguai ou outros lugares para depois revenderem. A vida deles também não é fácil.
Já os vendedores de pirataria estão repassando falsificações. E foi um destes vendedores que a polícia foi prender no dia 18 de setembro de 2014 na zona oeste de São Paulo.
Eu vi as imagens que foram divulgadas. Não sei o que aconteceu antes, só posso comentar o que vi do momento da abordagem até o tiro desferido pelo policial no outro ambulante.
Perdoem-me os Direitos Humanos e simpatizantes, mas o ambulante pediu para morrer.
O vendedor de pirataria estava resistindo a prisão e os demais ambulantes cercaram os policiais e começaram a reclamar alegando que o rapaz estava trabalhando.
Vender pirataria é crime e não trabalho.
Eu vi a cara do policial que, preparado ou não, estava assustado e fez uso do spray de pimenta. Os ambulantes não recuaram e o policial sacou a arma.
Caros, não devemos nos calar quando estamos certos, mas não era o caso.
Eu me considero um cara corajoso, mas contra uma arma na cara, não vou enfrentar porque não sou burro.
O camelô valentão não apenas deixou de recuar como ficou provocando o policial mandando ele atirar. Tá certo que um mínimo de preparo a polícia tem que ter para não aceitar provocação e a população tem que ter um mínimo de bom senso para não provocar. Porém, se tivesse ficado só na afronta tudo bem, mas o corajoso resolveu tomar o spray do policial. Aí deu merda.
É difícil aceitar a morte de uma pessoa por causa de uma bobagem, mas eu penso: A população enfurecida, os guardas tendo que dominar o infrator e dar conta da população, arma na mão, um cara ataca para tirar o spray e o policial atira.
O que tu farias se fosse o guarda? 

  Não recomendo que vejam o vídeo, mas esta aí.


21 comentários:

  1. Tudo isso é muito triste, podemos ter a certeza de que nosso país precisa de grandes mudanças em vários setores, e falando em segurança pública fica muito complicado, pois estamos totalmente desamparados e os policiais muitas vezes se envolvem com bandidos, mas como você mesmo falou em toda classe trabalhadora há bons e maus funcionários, e não podemos generalizar, mas acho que o policial precisa ter um preparo psicológico antes de assumir sua função de proteger a população!
    Muito triste ver meu Brasil largado como está!
    Bom domingo e bju no coração!
    Não gosto de julgar...
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Claudio.
    Esse policial não é só culpado, como terá mesmo sendo Brasil cheio de impunidades a condenação correta. Não deveria nem está vestindo farda, é uma vergonha um elemento desse nessa profissão. Despreparado, desumano e cruel.
    A vitima era uma rapaz que ainda não tinha conhecimento de como nessa profissão tem muitos que são mais cruéis dos que os próprios bandidos. Era um rapaz querendo proteger o amigo que já estava devidamente imobilizado, querendo tirar na mão o spray de pimenta, ele foi ingenuo, com isso perdeu a sua vida. Que tem medo de exercer a sua profissão mude de ramo, faca trabalho administrativo, pois para ser um bom policial sempre a risco de não voltar para casa, mas ainda pior do que isso é se tornar um assassino de um inocente.
    Um feliz domingo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Mirtes,
      Bom! Normalmente eu não respondo os comentários porque prefiro deixar a manifestação dos leitores livre e depois minha forma de agradecer é comentar as postagens dos meus visitantes.
      Entretanto, o teu comentário, já que é uma crítica forte ao que eu penso, merece algumas linhas.
      Em primeiro lugar, vejo que és uma leitora assídua e agradeço por isto. És e sempre será muito bem-vinda aqui. O H. E. e O. P. é democrático e todos podem expor suas opiniões desde que seja de forma educada como é o teu caso.
      Eu não acho que o policial seja o único culpado. As pessoas que estavam lá também têm culpa, em minha opinião é claro.
      O rapaz que morreu, não era tão inocente assim. Ele provocou o tempo todo. Com certeza já tinha conhecimento dos confrontos entre camelôs e policiais, que não é de hoje. E ainda avançou contra o policial armado. Pode se interpretar legítima defesa.
      O amigo que ele quis defender era um contraventor. Estava vendendo CDs e DVDs piratas. Ou seja, prejudicando os autores da obra que ricos ou não, trabalharam para isto, e se já estava imobilizado, o rapaz que morreu não deveria ter interferido.
      O medo é um sentimento do ser humano. É normal que um policial que está prendendo um contraventor sinta ao ver uma multidão o cercando e hostilizando.
      Como eu disse no texto, a polícia é despreparada sim, mas nem sempre é culpada.
      A impunidade é séria neste país tanto que o rapaz preso estava vendendo coisa ilegal a luz do dia. A mobilização era para ele não ser preso quando deveria ser ao contrário.
      Nem sempre concordaremos – risos – mas é isto mesmo. Confronto de ideias e não de pessoas. Continue vindo e dando tua opinião.
      Beijos

      Excluir
    2. Boa noite Claudio.
      Me desculpa se de alguma forma fiz uma critica ao que pensa, essa de forma alguma foi a minha intenção. Não gosto muito de falar sobre a minha vida pessoal,mas meu amigo eu sou federal, agora afastada devido ao meu problema de saúde, passei na pele muitas situações de risco, já ate confortei com os meus próprios colegas por eles tomarem atitudes radicais. Sei um pouco do que houve através de amigos, a mídia as vezes não coloca tudo como de fato ocorreu. Lhe peço mais uma fez desculpas, percebi que exagerei ao colocar a minha opinião, procuro ser sempre educada, fiquei triste por achar que de alguma forma passei uma impressão errada. Seu blog sempre tem assuntos polêmicos, te prometo me policiar mais nas minhas opiniões .
      Uma boa noite..
      Um forte abraço.

      Excluir
    3. Bom dia Mirtes,
      Não precisa se desculpar.
      Foste muito educada.
      Apenas que teu comentário diverge um pouco meu, então te chamei para o debate.
      Aqui é um espaço democrático desde que seja com respeito como tu fizeste.
      Tua opinião é importante mesmo que contrária a minha. Apenas iremos debater - risos.
      Sei também que outras vezes iremos concordar.
      Como disse acima o confronto é ideias e não de pessoas como fizemos, ou seja, alto nível.
      Seja sempre bem-vinda;
      Abração.

      Excluir
  3. Caro Chamun, realmente é um assunto bastante polêmico - parabéns por ter a coragem de dar a cara a tapa. Texto muito bem escrito, é um convite a reflexão. Espero que as pessoas aceitem o convite e reflitam antes de sair tacando pedra pra qualquer lado. Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Eu confesso que também atiraria. Eu sou extremamente fraca para situações extremas dessa maneira, e eu tentaria resolver da maneira mais drástica, por isso não posso mesmo trabalhar nesse ramo. Concordo quando você fala da desvalorização da política e sobre a pirataria ser crime, mas o problema envolve toda uma estrutura da nossa própria sociedade que tem muitas pessoas que só conseguem viver do crime (pirataria) e outras que só conseguem consumir o produto desse crime (produtos piratas). Só reformas profundas poderiam mudar essa situação.
    Mas não gosto da expressão "pediu pra morrer". Acho que no fim das contas, um ato de impulso (na verdade, nunca sabemos como vamos reagir a situações extremas: pode ser ficando uma estátua ou pode ser fazendo loucuras) não pode ser classificado como um pediu pra morrer.

    Beijos
    www.reinodascoisas.com

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Claudio,
    Depois de alguns dias ausente, cá estou para matar saudades e deixar o meu carinho.
    É muito difícil dar opinião nesse caso, não assisti o vídeo, somente li seu belo e corajoso trabalho. O que posso dizer, é que nesse caso existe um pouco de tudo, como você bem disse em sua escrita. Policial despreparado, população revoltada...No final das contas uma vida foi ceifada, difícil aceitar essa tragedia, afinal o cara não era nenhum bandido e a policia precisa estar preparada para estes desafios...
    Abraços com carinho e tenha um ótima semana.
    Marilene

    ResponderExcluir
  6. Claudio...concordo plenamente com suas palavras.

    Ambos os lados estão errados.

    A gente nem sabe o que pensar.

    Abraços, tenha uma ótima semana,

    Lígia e =^.^=

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito do post, Claudio!
    Acho que você falou muito bem do tema, abordando todos os pontos de vista.
    Fico triste com esse sentimento "anti-polícia" radical, que vem imperando, como você diz: "a população já pegou aversão". Pouca gente pensa no lado do policial... E creio que a maioria nem queira pensar... a coisa da aversão à polícia virou uma das "verdades absolutas"...
    Concordo que nossa polícia precisa ser melhor preparada, muito melhor preparada...
    Talvez melhor remunerada... É complicado à beça! =/
    Fico triste sobretudo do ser humano ser tão ruim e a polícia precise existir!
    Falando dos CDs... Acho que já passou muito da hora de artigos de música serem considerados artigo de cultura, invés de artigo fútil... o que os tornaria mais baratos... enfraqueceria a pirataria...
    Verdade que com a música que andam produzindo atualmente fica mesmo difícil classificar como cultura =D

    ...beijinhos***

    ResponderExcluir
  8. A gnt está vivendo uma situação caótica!!! A proximidade das eleições só parece intensificar os problemas e, o q deveria ser uma luz na escuridão: as eleições, tem se mostrado vergonhosa por seus candidatos e as escolhas estúpidas q fazemos nas urnas. Tá f... viver nesse país!!!

    ResponderExcluir
  9. Postagem maravilhosa pena que não gosto de assisti esses
    tipos de comentário é muito triste.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderExcluir
  10. Olá, Boa noite, Cláudio
    ...vivemos sim, numa constante inversão de valores, e em muitos casos, como dito, trabalhadores sim, mas alguns na ilegalidade. Meio polêmico sim, porque também temos policiais não preparados para suas funções, mas, ao vermos o vídeo, está claro que os policiais estão tentando praticar o bom uso da lei. Penso eu que, ninguém em sã consciência jamais tentaria provocar e ou desarmar um policial que estava efetuando seu trabalho normalmente , mas se não houvesse a tentativa de coibir ou desarmá-lo ...talvez...nenhum incidente teria acontecido...
    imagens em meu blog , são todas encontradas na Google Imagens, só verifico se não tem restrição quanto ao uso...
    Obrigado pelo carinho, belos dias,abraços!

    ResponderExcluir
  11. Tudo o que você disse, Cláudio, está certíssimo. Vi o vídeo e só sei que não se tira uma vida assim, mas, o morto foi provocador, machão, deu no que deu.
    Beijos , amigo!

    ResponderExcluir
  12. é lamentável mas muitos policiais estão sendo apedrejados e estão morrendo e os DH não os defendem nem ajudam suas famílias, sei que é triste mas o camelo não podia ter enfrentado o policial ele deveria ter pensado em sua família

    ResponderExcluir
  13. OI CLAUDIO!
    O FATO DE A POLICIA ESTAR DESPREPARADA PARA ENFRENTAR ESTE TIPO DE EVENTO É PÚBLICO E TODOS SABEMOS QUE GANHAM UMA MISÉRIA E QUE COLOCAM SUA VIDA EM PERIGO DIARIAMENTE, PORÉM, APESAR DISSO, O MESMO ATIROU EM ALGUÉM QUE ESTAVA DESARMADO, CEIFOU UMA VIDA E TALVEZ, TENHA CONDENADO UMA FAMÍLIA A UM SOFRIMENTO MAIOR.
    A VIDA, TEM DE SER O DOM MAIOR E DEVE SER RESPEITADA COMO TAL.
    AMIGO, TE DIGO QUE O BOM DE SE VIR AQUI É QUE ENCONTRAMOS SEMPRE ASSUNTOS POLÊMICOS E O DE TERMOS A LIBERDADE DE NOS COLOCARMOS COMO MELHOR NOS APROUVER.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. O preparo de pessoas que vão portar armas há que ir além de táticas profissionais corriqueiras. E isso não tem sido observado, relativamente aos policiais. Muitos não têm preparo emocional para o exercício de tão nobre mister. E resultados lamentáveis como o descrito deixam consequências insuperáveis. Abraço.

    ResponderExcluir
  15. Oie Claudio =)

    É ... nosso país precisa de tantas mudanças, e a triste constatar que tão cedo elas não viram.
    Parabéns pelo texto!

    Beijos e um ótimo final de semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  16. É, assunto bem polêmico meu amigo.
    Tenho uma amiga que super considero no Facebook, que é filha de um militar que faleceu e ela sempre os defende, talvez por ter mais conhecimento de causa do que nós. Relata fatos incríveis de coisas que ele passou quando vivo e do quanto foi complicado conseguir a miséria de pensão depois do seu falecimento.
    Como pessoa de fora desta realidade, ou seja, não tenho sequer amigos policiais. Vi esse vídeo inúmeras vezes, ele foi muito compartilhado e não sei direito o que pensar.
    Sou contra a pirataria, porém, quem nunca baixou filme ou música de graça na internet que atire a primeira bala... Não o considero um bandido, nem todo infrator de lei é um bandido.
    Ele estava errado e o policial idem pelo despreparo psicológico que, nesse tipo de situação, é fundamental. O policial tem que estar preparado para os casos de resistência à prisão, mas o que vi foram treinamentos muito bizarros, um vídeo que faziam até um cara tomar vômito. Eca.
    Coisa inútil, que não vai resolver num momento tenso como este.
    Todos ouvimos para não reagir a assaltos, mas nunca sabemos direito como vamos reagir também. Minha irmã reagiu quando foi abordada por três (!) bandidos que queriam seu celular, jogaram ela no chão e ela fez um escândalo, segurou a bolsa e com o movimento de pessoas, eles amarelaram. Mas sei que o desfecho disso poderia ser muito trágico. Tudo o que ela me disse foi que não esperava e a própria agora quando pára para pensar é que cai em si do risco de morte que correu.
    Assunto realmente polêmico.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Para mim nunca a Polícia vai está errada.
    Errada é quem descumpre as leis.
    O brasileiro se sente cheio de direitos. Mas esquece que tem deveres.
    E ordem é para serem cumpridas.

    ResponderExcluir
  18. É uma situação difícil. Aqui sentada no sofá da minha casa, eu diria que não faria o que o policial fez, mas o fato é que talvez eu fizesse o mesmo, só se sabe quando estamos no lugar do outro...

    http://inspiracaoentrelinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir