domingo, 17 de março de 2013

Não foi apenas um amor de verão



É uma linda noite.
No nordeste o sol se põe muito cedo.
Já de banho tomado, ele olha o saguão do hotel pelo mezanino e avista uma bela moça que voltava das afrodisíacas praias de Maceió. Sua pele morena, ainda suja de sal, o deixa impressionado.
Os poucos dias passam, mas eles não se encontram. Ao que indica, estão em excursões diferentes.
Para sua surpresa, no dia da viagem para outro estado ele a encontra no saguão, desta vez de malas prontas, como ele, aguardando o ônibus que os levará ao aeroporto para a viagem a outra cidade do pacote contratado. Estão no mesmo voo. Porém, ele não consegue aproximar-se para um conversa.
No dia seguinte, nos preparativos para o passeio de Bug sob as dunas de Genipabu, coincidentemente ficam lado a lado.
Ele pergunta seu nome e onde mora, e retribui a resposta.
Os Bugs, lá chamados de Bugres, partem para a aventura e durante boa parte do percurso os carros vão se revezando na dianteira. A cada ultrapassagem são trocados sorrisos e acenos até  chegar o momento que os Bugs se separam e eles se perdem de vista.
Foram somente três dias em Natal e no final do período, a confusão com os horários dos voos fazem com que todos fiquem vagando pelo hotel.
Eles se encontram no corredor e trocam algumas palavras.
Minutos depois ele sentado a beira da piscina a vê passar e a chama para conversar.
Ela está preocupada, tentando ligar para alguém, ele oferece o telefone, mas ela dá um sorriso, diz que não precisa e senta-se em frente. Enfim, conseguem ter uma conversa mais longa. A distância entre os estados que moram não é obstáculo para iniciarem uma grande amizade.
O voo parte para Fortaleza levando-os para mais um paraíso. Nesta parte da viagem eles não se desgrudam. A amizade é forte, parece que vem de anos. Trocam confidências, desabafam e ela deixa cair algumas lágrimas.  Os quatro dias, que para eles poderiam ser intermináveis, passam rapidamente. No último passeio ele se isola um pouco para pensar na rotina normal que voltará e ela sai a caminhar pela praia. No retorno da caminhada ela o avista sentando na beira das dunas e desvia o  caminho em sua direção.
Eles querem aproveitar os últimos momentos.
Ambos estão apreensivos, pois sabem que a despedida de logo mais é inevitável.
O tempo do passeio termina e mais uma vez sentam juntos no Ônibus. Outras pessoas já deixam o lugar livre para eles.
No caminho a infeliz notícia, de que houve problema com os vôos. Ele terá que ir no horário programado, ela no outro dia pela manhã. Com isto, a agência a trocou de hotel para um mais distante. Ela fica triste, mas ele a consola e diz que tudo dará certo. 
O ônibus chega no hotel. 
Eles precisam tomar banho e arrumar as malas agilmente, pois o tempo passará rapidamente. Após tudo pronto, se encontram e caminham pela praia até o novo hotel que ela está hospedada. Aproveitam os últimos momentos, querem segurar o tempo, mas o relógio não para e a fatal hora da despedida chega implacavelmente. 
Eles se beijam, um único beijo durante todo o tempo em que ficaram juntos. Então, ele entra no táxi e retorna para o seu hotel porque precisa pegar o ônibus que o levará para o aeroporto. O táxi vai se afastando e ele olhando para trás querendo aproveitar os últimos instantes. Ela fica parada parecendo não acreditar que aquele momento chegou.
Eles trocam cartas, cartões e telefonemas seguidamente.
O tempo passou...
A comunicação diminuiu, mas a saudade permaneceu.
Encontraram-se apenas duas vezes.
Hoje trocam eventuais e-mails e recados no Facebook.
Cada um tem sua vida, mas o carinho continua.
E todos que os conhecem sabem que não foi apenas um amor de verão.

24 comentários:

  1. Pena que acabou com eles separados, seria uma linda história de amor, mais essas coisas acontecem. Cláudio tem post novo na lucimar virtual, se quiser conferir é só clicar no link abaixo, fique com Deus beijos.
    http://lucimarvirtual.blogspot.com.br/2013/03/dificuldade-em-4-rodas.html

    ResponderExcluir
  2. A amizade é um sentimento forte demais para ser abatido pela distância, mais bonito e evidentemente mais forte e duradouro que mil amores de verão. Estória bonita, um encontro, um beijo, carinho, saudades, uma delícia de ler.

    Beijão, querido.

    semprovas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pela visita ao meu blog.. vim soh agora pq a minha net venho prestar somente esses dias.. vc tem razão os provedores de internet taum muito a desejar.. ainda mais aki q tah na epoca das chuvas.. e tipo quando a chuva vem a kms de distância a net fik uma porcaria.. mais fazer o que.. reclamando ou naum eles naum ajeitam mesmo..
    * esse seu post eh Magnifique.. uma verdadeira historia de amor.. pra dizer a verdade todos nós um dia jah tivemos uma historia de amor.. naum assim.. mais intensa e apaixonante..
    Bjios e obrigado pela visita.. =*

    ResponderExcluir
  4. É verdadeira a história?
    Super gostosa de lê, me parece um caso real...srr abç.

    Passa lá: www.analucianicolau.adv.br

    ResponderExcluir
  5. Porque será que as vezes as pessoas mais importantes da nossa vida vivem longe?
    Bom, acho que ?Deus deve saber o motivo das distâncias.

    Gostei do seu relado ou conto.

    Passei aqui para lhe desejar uma ótima semana!!

    Abçs
    My e Rafa

    ResponderExcluir
  6. Amor não tem estação. Amor não tem duração. Simplesmente, é amor.
    Belo conto Chamun!

    ResponderExcluir
  7. Apesar da distancia dá pra sentir o carinho dela
    aquela teteia que ganhou meu coração!

    ResponderExcluir
  8. Amores de verão esquecem-se no primeiro adeus.

    Beijos.

    E, oh, ainda mais do que a imaginação...creio que seja a pessoa desejada..rsrs.

    ResponderExcluir
  9. que lindo texto!
    será que é só imaginação?
    Beijos!

    www.fashionfrisson.com

    ResponderExcluir
  10. Que lindo!
    Acho suas historias são muito boas e bem criativas. Sempre que dá sempre venho aqui ver e comentar. Mas voltando a estoria, sempre vai existe esse amor de verão, se esses personagem podem voltar a se reencontra em algum lugar. Amoo suas história e Estórias

    ResponderExcluir
  11. Olá Claudio! Estou passando para agradecer e retribuir a sua amável visita e me deparei com essa história linda, que verdadeira ou não,acaba por acontecer sempre com as pessoas que viajam solitárias...Com certeza se não foi só um amor de verão,darão um jeito para que esse romance se intensifique...Desejo sorte pra eles.
    Beijos
    Marilene

    Blog/marilene folhasFloreseSutilezas

    ResponderExcluir
  12. Que lindo, eu tbm queria ir as dunas do ceara. Xoxo

    ResponderExcluir
  13. Tenho tanta vontade de conhecer as dunas *-*
    algumas coisas ficam marcadas..
    bjs

    http://corujaessencia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Me cheirou a história verídica, Chamun! Rsrs.
    Lindo conto. Adoro histórias desse tipo, com amores que surgem do nada e, em pouco tempo, parecem tão certos, tão verdadeiros e intensos quanto qualquer outro! Muito bom mesmo!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  15. Oi Claudio
    Gostei do texto. Bem leve, solto, acho que o final combinou bem com ele.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  16. Amei.
    Me identifiquei sabia rsrsrs
    Amei mais ainda por o cenário ser o meu lindo Nordeste.

    Bjs!!

    http://inspiracaoentrelinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Obrigado por todos os visitantes e meu especial obrigado aos comentaristas.
    Quanto a resposta sobre a veracidade - risos - tudo tem uma pontinha de verdade.

    Beijos e abraços ...

    ResponderExcluir
  18. Olá, Claudio.
    Existem amizades e amores que sobrevivem à distância, já que se o sentimento for verdadeiro, a distância fará pouca diferença.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  19. Olá Claudio, que bela história! Você sabia que a maioria dos seres terrestres, ou vivem, ou já viveram, uma história de amor parecida com esta? Muitos vivem isso, e é muito bom viu? Que belo cenário!

    "Não foi apenas um amor de verão"!Parabéns uma magnífica história.

    Bjs

    Maria Machado
    madamblogspolcom.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Muito bom esse texto.

    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Que bela história, me emocionei, pois isso aconteceu exatamente comigo, é muito triste a despedida!! Mas foi lindo enquanto durou, tanto que ainda me causa suspiros!! "NÃO FOI APENAS UM AMOR DE VERÃO", disso eu sei.

    Parabéns, adorei!!

    beijos

    ResponderExcluir
  22. Que bela história, me emocionei, pois isso aconteceu exatamente comigo, é muito triste a despedida!! Mas foi lindo enquanto durou, tanto que ainda me causa suspiros!! "NÃO FOI APENAS UM AMOR DE VERÃO", disso eu sei.

    Parabéns, adorei!!

    beijos

    ResponderExcluir