domingo, 26 de maio de 2013

Embaixo do pé de Jasmim

– Vô?
– Sim meu filho.
– Eu não sou teu filho.
– O que é então?
– Teu neto!
– Ah. Está bem meu neto. Ia me perguntar algo?
– Sim. Quem é aquela menina?
– Hum. É a filha do capataz.
– O que é capataz?
– É o homem que cuida da fazenda para mim, meu braço direito.
– Braço direito?
– Sim – risos – quer dizer meu ajudante número um.
– E o que ela está fazendo?
– Acho que está lendo.
– Embaixo daquela árvore?
– Ela sempre lê ali. Ela gosta.
– Por quê?
– É um pé de Jasmim, dá uma flor muito cheirosa nesta época.
– Posso falar com ela?
– Claro! Ela é uma menina muito doce.
Alguns passos depois ...
– Oi.
– Olá. Qual o seu nome?
– Paulinho e o seu?
– Dora.
– O que está lendo?
– Um livro de poesia, gosta?
– Não! Isto é coisa de meninas.
– Quem disse?
– Meu pai.
– Ele está errado, sabia?
– Será?
– Deixa para lá. Quantos anos você tem?
– Nove.
– Eu também.
– Por que você está embaixo desta árvore?
– Porque gosto do perfume das flores.
– É! Você tem razão é muito perfumada.
– Você é da cidade, né?
– Sim. Como sabe?
– Nunca vi você aqui e depois parece saber pouco do campo.
– É a primeira vez que passo as férias aqui na fazenda do vovô.
– Está gostando?
– Cheguei hoje, mas até agora gostei e você gosta daqui?
– Sim! É silencioso de dia e de noite. Tem os animais, as flores e o campo.
– Vai ficar aqui a vida toda?
– Não. Eu quero estudar e ser Doutora de animais.
– O vovô está me chamando. Amanhã você vem aqui?
– Sim. Eu venho todos os dias.
Os dias passam. Paulinho e Dora se tornam muito amigos, mas chega o fim das férias.
– Dora! Gostei muito de te conhecer.
– Eu também. Quando você volta?
– Nas próximas férias, acho.
– Vai demorar, né?
– Acho que sim.
– Que pena.
– Pena mesmo. Esta noite eu sonhei com você.
– Que sonho? Paulinho.
– Que estávamos sentados embaixo do pé de Jasmim, com este campo verde cercado de rosas, comendo chocolate.
– Gostei, vou pedir para o papai plantar as rosas ao redor do campo.
– Legal! Quando eu voltar, trago o chocolate da cidade.
As crianças começam a rir, deixam cair uma lágrima e se abraçam carinhosamente. Enquanto Paulinho se afasta, caminhando de costas, Dora vai acompanhando com os olhos.
Começa a cair uma chuva fina e quente. Paulinho abre os braços e levanta a cabeça para o céu sentindo, no rosto, os pingos caírem.
– Ei – exclama ela – o que está fazendo? Sai desta chuva.
– Adoro sentir os pingos – gritou ele.
Nas férias do ano seguinte, Paulinho não vai a fazenda devido a uma viagem realizada por sua família. Ambos ficaram com o coração apertado.
Mais um ano se finda. Porém, o avô de Paulinho falece e a família vende a fazenda. O pai de Dora arruma outro emprego em uma fazenda muito mais longe. 
O tempo passa, Paulinho se forma em Agronomia. Ele tem alguns relacionamentos que nunca conseguem evoluir. Parece preso ao amor que sentiu quando criança. Entretanto, mal no amor bem nos negócios. Ele faz muito sucesso no seu ramo e é indicado para fazer um trabalho em uma fazenda localizada em outro estado.
Chegando ao local, foi recebido pelo dono, mas repara o campo verde cercado por rosas e uma moça sentada embaixo de um pé de Jasmim e pergunta:
– Quem é a moça?
O dono da fazenda sorri e responde : – Nossa Veterinária Dra. Lice.
– Ah (decepção) – Por um momento achei que a conhecia.
– É mesmo? Confundiu com alguém?
– Acho que sim. Este cenário é muito familiar.
– Vamos lá, eu te apresento a ela.
E chegando próximo...
– Doutora! Este é o nosso novo Engenheiro Agrônomo, Dr. Paulo. Deixarei vocês conversando.
– Você me lembra alguém – disse ela.
– Engraçado. Por um momento achei te conhecia.
– Por quê?
– Reparei o campo, as rosas, você sentada embaixo deste pé de Jasmim. Lembrei de um sonho que tive há muito tempo e de uma pessoa muito especial.
– Mesmo – exclamou a Doutora – e se começasse a chover agora o que você faria?
– Eu abriria os braços, olharia para o céu e deixaria a chuva cair no meu rosto para sentir os pingos.
– Paulinho?
– Dora? Mas como? Dra. Lice?
– É de Doralice – risos – eu odiava este nome. Lice é da faculdade.
Os dois se abraçam e um longo beijo de amor é assistido pelos pássaros.
– Pensei que nunca mais iria te encontrar – disse ele.
– Pois é, quando seu avô faleceu nos mudamos para cá. Eu me formei em veterinária e acabei trabalhando nesta fazenda onde meu pai se aposentou. Pedi a ele para plantar as rosas e eu mesmo plantei o pé de Jasmim.
– Parece meu sonho.
– Eu lembro, mas está faltando o chocolate.
Deram risadas e saíram caminhando pelo campo em direção ao pôr do Sol revezando as mãos dadas pelos abraços. Lembraram do tempo que se conheceram e conversaram sobre as suas vidas desde o dia que se despediram embaixo do pé de Jasmim. 

88 comentários:

  1. um texto diferente por aqui? olha, eu estava esperando outro final... um com um quê de frustração... gostei
    »»» Emilie Escreve Twitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostaste Emilie.
      De vez em quando é bom um final feliz, né?

      Excluir
  2. Gente que coisa tão linda, juro que chorei. Muito lindo, deu aquela vontade de ter algo assim tão perfeito pra lembrar, eu sou um apaixonada incondicional pelas histórias de amor que eu não vivi.

    Parabéns, Claudio, me emocionou. Muito bonito teu texto. Beijos, querido.

    www.eraoutrvezamor.blogspot.com (tem texto novo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mayra..
      Obrigado por toda divulgação e por este comentário apaixonante.
      Fico feliz por tua emoção.
      Beijos

      Excluir
  3. Achei uma história verídica não é? rs. Isso só acontece nas histórias. Mas isso já deve ter acontecido comigo. Como eu gosto de entrar nessas suas estórias ele devem está muito felizes e casados pra sempre. rs

    http://rodrigobandasoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi meu amigo Rodrigo,
      De verdadeiro nesta estória é que eu adoro o cheiro de Jasmim e que é uma história que muitos gostariam de ter vivido por causa da separação do amor de infância que eu acredito ser um dos mais puros e verdadeiros.

      Excluir
  4. Oi amigo muito lindo o texto, tbm gostaria de ter uma historia assim para recordar, um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ludy.
      Muitas histórias devemos ter de criança.
      O problema é lembrar.
      Esta é fictícia.
      Abraço.

      Excluir
  5. Olha o professor criando uma estória que poderia estar nas páginas de um livro, gostei muito desse texto, me lembro muito o livro A Moreninha, mas no seu caso é A Guriazinha. Beijos e Abraços.

    ResponderExcluir
  6. ADOREI esse seu texto meu amigo, estava convencida que iria ficar frustrada,e rir muito no final, acostumada que estou com os finais nada esperados, coisa de mulher sabe como é né...coração mole que deseja sempre que tudo de certo, pelo menos aqui Dora e Paulinho foram felizes e espero que para sempre.Parabéns mais uma vez,você surpreende e isso é ótimo.
    Beijos com carinho ✿◕‿◕✿
    Marilene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marilene,
      Pois é, desta vez achei que tinha que ter um final feliz.
      Beijo.

      Excluir
  7. Muito lindo!
    Gostei.
    Nilce.

    ResponderExcluir
  8. Respostas
    1. Eu fico imaginando nós dois embaixo de um pé de Jasmim, meu amor.

      Excluir
  9. Sr. Claudio, que história mais linda!
    Por alguns instantes até senti que eles nunca mais fossem se ver =/
    Ainda bem que você deu um toque especial no final!
    Ficou mesmo lindo *_*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Pó para" Dona Andressa, Sr. ficou pesado.
      Sou velho, mas nem tanto - rssss.
      Obrigado.

      Excluir
  10. Belo texto Claudio! Jasmim...até senti o cheiro, rs. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Margô, eu sou fã de Jasmim.
      Abraço

      Excluir
  11. Bela história. Nem faz meu estilo, mas não consegui parar de ler até o final. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O importante é que não parou de ler - risos.
      Valeu Fábio.

      Excluir
  12. É o amor tem dessas coisas inexplicáveis não?
    As vezes nós por pressa ou medo da solidão não damos o tempo certo de encontrar ou re encontrar a pessoas certa e acabamos nos perdendo em vários relacionamentos sem nenhuma chance de dar certo ...

    Quem espera, acaba encontrando sua outra metade para lhe acrescentar, as vezes na maturidade.

    Belo texto amigo, parabéns!

    Passei pra lhe desejar uma ótima semana!

    Abçs
    Raphael e Mynda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Mynda e Raphael, as vezes estão tão próximo de nós que não enxergamos.

      Abraços.

      Excluir
  13. Chamun, bom dia. Belíssimo texto, parabens. Eu sei o que é cheiro de jasmim e silêncio do campo, que bom se todos que lessem sua estória conhecessem tudo isso. A estória tocaria ainda mais os corações. Abçs. Pires.

    ResponderExcluir
  14. Achei super legal e inusitado!
    Bjs - Suzana Rosa - www.rosachiclets.com.br
    Ah, meu marido fez um blog com dicas para homens, mas algumas também servem para mulher, ele precisa de seguidores, pode ajudar? O blog dele é www.artigodeopiniao.com
    Siga-me no Instagram e Dujour: @rosachiclets

    ResponderExcluir
  15. Chamun mais um vez um texto maravilhoso! adorei o final... afinal, todo queremos um final feliz né? abraço, boa semana.

    ResponderExcluir
  16. Ah, o amor juvenil! As vezes é tão marcante e creio também que seja um dos mais puros. Seu conto me faz pensar naquela frase clichê "quando é pra ser, até os ventos sopram a favor." Gostei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certíssimo B.
      Quando é para ser, será.
      Obrigado.

      Excluir
  17. Que texto lindo! E eu pensando que você escrevia apenas crônicas! Mas escreve contos!! Eu amei de verdade. Fiquei tão bobinha com o final.
    Amei!
    Beijos
    http://oicarolina.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. É, eu escrevo Histórias, estórias e outras polêmicas - risos.
      Obrigado.
      Beijos Carolina.

      Excluir
  18. Boa tarde, achei lindo e bem romântico
    apesar da idade tão inocente, um texto divino
    Abraços com carinho
    Rita!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Rita;
      Idade inocente onde o amor é puro, né?
      Abraço.

      Excluir
  19. Bela história de amor. Sucinta e completa, ficou muito boa.

    ResponderExcluir
  20. Chuva fina e quente é bom! Aqui está caindo fria, já!
    Abraços - Junior
    www.artigodeopiniao.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesta época, acho que chuva quente só no Nordeste.
      Abraço Jr.

      Excluir
  21. Que conto mais lindo! Histórias bonitas são ótimas para nos dar esperança na vida. Fiquei a história toda torcendo para eles se encontrarem!! beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Bia.
      Este casal eu não podia separar.
      Beijo

      Excluir
  22. Gostei do blog e do post lindo,já seguindo!!!
    Bjus

    http://blogluminoso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Que lindo. Todos nós deveríamos viver uma história de amor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Jefferson,
      Concordo. Todos deveríamos viver uma história destas.

      Excluir
  24. Nossa, acabei de conhecer seu blog e já de cara me deparo com um texto desses. É de encantar qualquer um! Já virei seguidora e, sem dúvidas, estarei sempre por aqui! :)

    minhagrandedistracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Olá Claudio
    Gostei do texto, é rápido e embala a gente, esse cenário simples, conversas simples mas cheias de significados e claro o amor rsrsrs

    Obrigada pela visita no meu blog, e claro eu coloco fictícios para caso alguém da minha família possa lê e não me acusar rsrsrsrs...
    mas escrevi um pouco sobre meu pai, que desde aquele texto só me surpreende ai ai rsrsrs
    obrigada sempre, Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Roberto.
      Nem sei o que dizer, mas continue escrevendo.
      É bom.
      Abraço.

      Excluir
  26. O amor é muito simples e sempre encontra seu caminho. Adorei a simplicidade da história Cláudio. Infelizmente nem sempre todos esperam que ele aconteça e acabam tomando rumos que o impedem a uma concretização. Gr. Bj.!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Cris, estes rumos que são tomados sem paciência que atrapalham. Obrigado.
      Bj.

      Excluir
  27. Uma linda e terna história de um amor de infância que se perpetua no tempo....
    Gostei muito!!!!
    bj
    anacosta

    ResponderExcluir
  28. Olá CHAMUM ADOREI OS JASMINS E O REENCONTRO DELES, MAS SEU CONTO COMO SEMPRE LINDISSIMO. BEIJOS LEDA

    ResponderExcluir
  29. ounh que história tão romantica e fofa *-*

    Coruja Essência

    ResponderExcluir
  30. Que história linda. Quem dera eu um dia viver um dos muitos amores de infância que tive. Sempre fantástico Chamun. Bj

    Fan Page do UNG || Utopia NonGrata.

    ResponderExcluir
  31. Que história fofa!
    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  32. Olá !!! Vim conhecer seu blog, gostei muito e estou seguindo.

    Tenho um grupo de divulgação de blogs chamado ENTRE BLOGS, será muito bom ter seu blog no grupo, se quiser participar só é preciso acessar e se inscrever.

    Entre Blogs Grupo de Divulgação

    Bjuuuss

    Cris
    Blog Crescimento Cristão

    CONVIDO CONHECER MEU OUTRO BLOG :

    Crescimento Cristão - Maturidade


    Fan Page Cristãos em Construção

    Fan Page Monte Horebe Santíssimo - Nova História

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ana.
      Darei uma passada lá, com certeza.
      Bjs

      Excluir
  33. Ual !!!!
    Meu amigo Claudio....
    Meus parabéns pela linda história, é como se fosse nossa primeira paixão quando criança. Ainda bem que essa teve final FELIZ!
    Você é um grande escritor e ja sou seu FÃ.
    Quero um livro autografado, não se esqueça meu amigo !!!
    Forte abraço a você e muito sucesso!!!

    Lyu somah
    http://lyusomah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Lyu
      Obrigado. Fico feliz que tenha gostado.
      Abração

      Excluir
  34. Claudio tocante o seu texto , impossível ficar apático com história cativante.
    Acabo por me tornar seu seguidor.
    Flavio Junio
    www.cineprise.com.br
    https://www.facebook.com/oivalfnocinema

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Flávio.
      Fico feliz por ter conquistado mais um leitor.

      Excluir
  35. Linda essa história! Adoro esse tipo de texto e voltarei mais vezes para re visitar.
    Meu blog: http://felizanovelho.blogspot.com.br/
    Abraço,
    Bruna

    ResponderExcluir
  36. Bonita história, parece uma crônica. Muito bom!

    ResponderExcluir
  37. Linda história, arrebenta na escrita sabia seu moço?! ^^


    http://limaounada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  38. Boa tarde de domingo, vim deixar
    um abraço e desejar uma boa semana
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  39. Que texto lindo! Você escreve muito bem!

    Parecia que estava vendo a cena acontecer mesmo, como em um filme. Lindo, lindo lindo!


    Beijos

    Marília

    http://balancaseandancas.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  40. ô coisa mais linda!!!! tb quero um pé de jasmin :)

    ResponderExcluir
  41. Chamun... realmente me sensibilizou muitíssimo com esta história. Achei uma graça! Simples, direta, mas de imensa sensibilidade, que só quem é mestre nisso para fazer algo assim. Abraços, do amigo Diego.

    ResponderExcluir
  42. Claudio.Que lindooooo conto de amor!

    Li e reli,amigo!


    Não è à toa que seu blog está na minha lista de blogs favoritos!

    Tem conteúdo!

    Obrigada pela visita,uma terça maravilhosa e feliz dia dos namorados amanhã

    Deus o abençoe

    Abraços

    Donetzka

    ResponderExcluir
  43. Awnn, linda história, viu?
    Me apaixonei e me emocionei...
    Imaginei cada detalhe...
    principalmente os pingos de chuva no rosto de Paulinho... *_*

    http://dannicaldasempalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  44. Amigo Claudio passei de manhã por seu Blog e vi este titulo"Embaixo do pé de Jasmim" Voltei agora a tarde , com uma xícara de café, e comecei a ler ...é um texto rico em detalhes, e você ver os personagem da história, encantador, eu era uma devoradora de livros antes do computador rs.....você esta de parabéns faz um ótimo trabalho, grande escritor... um abraço e sucesso a você sempre!!!


    temos post novo ....
    se tiver um tempinho agradeço.
    http://videosdasol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir